Altruísmo é realmente “fazer o bem sem olhar a quem”?

Pesquisadores descobrem maneira de induzir comportamento altruísta em adultos

tah

O comportamento altruísta tem sido definido, de maneira geral, como um comportamento que beneficia alguém, ou seja, gera reforçamento para outro(s) indivíduo(s), mas não para o indivíduo que emitiu a resposta altruísta. Por ser considerado, muitas vezes, um ato heroico, uma vez que, aparentemente, ele não gera benefícios para o indivíduo “altruísta”, esse comportamento tem sido tema de interesse tanto entre acadêmicos quanto para a população em geral. Mas será possível induzir experimentalmente o comportamento altruísta em um indivíduo? Que fatores interferem na seleção, por um participante, entre contingências individuais (“individualismo”) ou compartilhadas (“altruístas”)? Essa foi a pergunta que os pesquisadores Lizbeth Pulido Avalos, Emilio Ribes Iñesta, Iván López Ortiz e Bárbara López Serna, da Universidade Veracruzana do México, se propuseram a responder.

Esses pesquisadores criaram um experimento que consistia em um jogo de quebra-cabeça, no qual uma díade, formada por um participante e um confederado (uma espécie de “comparsa” do experimentador, que respondia de acordo com o delineamento experimental), poderia adicionar uma peça por vez no seu próprio quebra-cabeça, obtendo 10 pontos para si, ou no de seu companheiro de jogo, gerando 10 pontos somente para o companheiro.

Oito estudantes universitários, participantes da pesquisa, foram divididos em dois grupos. O grupo 1 foi exposto a uma sequência crescente de respostas de reciprocidade por parte do confederado, formada por cinco fases (0, 25%, 50%, 75% e, por fim, 100%), e o grupo 2 foi exposto a sequência inversa. Cada fase ocorria em um dia. Isso significa que, para o grupo 1, por exemplo, no primeiro dia, o confederado não colocava nenhuma peça no quebra-cabeça do participante. No segundo dia, 25% do total de peças, e assim por diante, até que, no último dia, colocava todas as peças no quebra-cabeça do participante.

Será que o comportamento altruísta dos confederados induziu esse mesmo comportamento nos participantes? E o comportamento “individualista”: que efeitos teve no comportamento dos participantes? Para o grupo 1, houve um aumento no número de peças colocadas no quebra-cabeça do confederado em função da colocação crescente de peças, pelo confederado, no quebra-cabeça do participante. Para o grupo 2 ocorreu o inverso: uma diminuição do número de peças colocadas no quebra-cabeça do confederado, em função da decrescente porcentagem de peças colocadas no quebra-cabeça do participante, por parte do confederado. Ou seja, o responder dos confederados induziu (estabeleceu contexto para) o comportamento altruísta nos participantes no primeiro caso, assim como o comportamento “individualista”, no segundo caso.

Como interpretar tais resultados?

Os autores sugerem que o altruísmo, assim como outras formas de conduta sociais, é formado por redes de relações de reciprocidade, que constituem o antecedente para a emergência de relações de intercâmbio. Embora essas relações de reciprocidade não sejam sempre imediatas, ou até homogêneas e/ou simétricas, tais relações parecem constituir a base sobre a qual vários tipos de reciprocidade são construídos.

E você, já se comportou de maneira altruísta porque alguém fez isso com você primeiro?

Quer saber mais?

O artigo: Avalos, L. P., Iñesta, E. R., Ortiz, I. L., & Serna, B. L. (2015). Interacciones altruistas totales como función de la inducción de reciprocidad. Revista Mexicana de Análisis de la Conducta, v. 41(1), 32-52.

Escrito por Táhcita M. Mizael, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFSCar.

Crédito foto: Utku Temel

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s